Marco Florentino
Em prosa e verso
Textos
TRAGÉDIA HUMANA (O Lobo do Homem)
TRAGÉDIA HUMANA (O Lobo do Homem)

Do despertar racional à violência original
No afã de comer foi obrigado a combater
A auto defesa natural se tornou irracional
Pelo egoísmo do poder desde o alvorecer

Reverbera o clamor quem padeceu na dor
A carne apodrecida na batalha esquecida
Sangue velho sem cor é a marca do horror
A morte fratricida não deixa fechar a ferida

Impor a servidão... motivo da maior aflição
Aos fracos a dor... aos poderosos o louvor
Ser devorado por leão pela trivial animação
Suplícios do redentor para o bem do gestor

A queima na fogueira reduzia a fé em poeira
Em nome do senhor era autenticado o terror
Tanta sujeira deixava o ser humano na lixeira
E o homem opressor continuou seu desamor

A modernidade firmou requintes de crueldade
No grito alucinado do empalado desesperado
A maldade das cabeças rolando sem piedade
O direito banalizado para o incerto condenado

Tráfico africano, agonia de um povo soberano
Do chicote da senzala ao repouso da bengala
O índio no seu cotidiano considerado inumano
Sofrimento que abala anula a vontade que cala

O bélico ditador ampliou a tortura a seu dispor
Em terríveis genocídios e covardes homicídios
Sem poupar opositor ou qualquer transgressor
Incluiu infanticídios, motivou diversos suicídios

Na mãe dos conflitos o terrível penar dos aflitos
Em memória jaz os milhões de mortos pelo gás
Ademais estão descritos decessos sem atritos
Pela fome que é voraz e faz do homem incapaz

O capitalismo radical apura no humano seu mal
Faz da desigualdade causa da social debilidade
Dilacera o tecido comunal e o orgulho individual
Destrói os conceitos de igualdade e fraternidade

A justiça cega do direito persegue o agir perfeito
Talvez utopia que segue na estrada da harmonia
Do povo vem o preceito que a todos diz respeito
O direito e a arte traduz no homem sua ontologia

Marco Antônio Abreu Florentino

Poema inspirado no impecável e magnífico texto da juíza federal Raquel Domingues do Amaral, anexo no link a seguir.

https://pequenasigrejas.blogspot.com/2017/05/recado-aos-pobres-de-direita-texto.html?fbclid=IwAR3H6qnGzOYxTuE8Z2o0R2vJ1xlTq3fUWB_dsOTjMc0srtBtwVLQUFT4XYc

https://youtu.be/IRJJKWCJ83A
(Nobody Home - Pink Floyd)
Marco Florentino
Enviado por Marco Florentino em 16/03/2020
Comentários